Teatro de rua

7 de out de 2010

Depois de algum tempo ausente, estamos aqui para responder ao e-mail da Jolie de Floripa. A Jolie pediu para comentarmos sobre o teatro de rua. Lembramos que o blog é voltado para arquivologia, mas falar de teatro nunca é demais, né!? Então vamos lá...

Teatro de rua? Mas o que é teatro de rua? Surgiu quando? Quem pode participar? E o cenário? Figurino? Segurança? Muitas são as dúvidas sobre o assunto. Mas pode ser mais simples do que imaginamos...

Teatro de rua é uma apresentação de gêneros teatrais em locais públicos. Quando surgiu? Ixiii... antes mesmo do teatro grego. O próprio teatro surgiu na rua, em locais públicos abertos, lembram? Há posts antigos sobre o assunto... Aproximam o teatro à vida da comunidade local. Afinal, quem não gosta de andar na rua e dar uma paradinha para ver atores improvisando no meio da praça? É de parar o trânsito!


Quais são os princípios e noções básicas para se apresentar um teatro na rua? Se eu te contar que não são muitos, acreditaria? A maioria dos teatros de rua são improvisos, sem roteiros decorados e com muita criatividade nas encenações. O mais legal é que pode ter participação do público atuando, algumas pessoas se empolgam para tentar um improviso. Os atores devem estar preparados para participações aleatórias. Então, estejam preparados para improvisar encima de qualquer assunto ou pergunta.

Uma das características do teatro de rua, antigamente, era manifestações populares com presença de da exuberância dos circos. Por isso o figurino é tão forte nessas apresentações. Como sabem, o figurino é que caracteriza o personagem. No teatro de rua, o figurino deve ser mais forte ainda, pois em pouco tempo, o público deve perceber e conhecer o personagem, muitas vezes, só de olhar. Um ponto importante a ser lembrado é que o público nem sempre acompanha os atores desde o início da peça. Então, o grupo deve ter jogo-de-cintura para não contar uma história que precise ser acompanhada e atrair o público em todos os momentos da encenação.


Agora vai o ponto mais importante de todos: atuar é maravilhoso, traz felicidade a todos que assistem, mas se colocar em risco é uma loucura. Optem por locais mais cheios, além de chamar mais atenção é mais seguro para o grupo. De preferência com um posto policial por perto. Além da interferência do público para ajudar o grupo, há também para atrapalhar. Estejam preparados. Tudo pode acontecer no teatro de rua.


Já tá enoooorme o post. Como não dá pra falar sobre tudo, lá vai uns links pra ajudar:


Memória Viva -

http://www.memoriaviva.org.br/default.asp?id=10&mnu=10&ACT=5&content=132

Teatro de rua: Mito e criação no Brasil -

http://www.ceart.udesc.br/Revista_Arte_Online/Volumes/artandre.htm

Livro: Teatro de rua – Olhares e Perspectivas – Narciso Telles e Ana Carneiro

http://books.google.com.br/books?id=phSAh-ocsSgC&printsec=frontcover&dq=teatro+de+rua&source=bl&ots=uNuUx3ffoY&sig=i4EE0_TB_klfv8_gd0BZPmLbtU4&hl=pt-BR&ei=K8elTKj3AsKC8gbch4SFAg&sa=X&oi=book_result&ct=result&resnum=9&ved=0CDwQ6AEwCA#v=onepage&q&f=false

Movimento de Teatro de rua de São Paulo -

http://mtrsaopaulo.blogspot.com/

5 comentários:

Jolie disse...

Noss, valeu gente. Adorei o post e deu uma clareada na mente. Obrigada pela resposta!!!
Fiquem com Deus

Bjks

Jolie

Fabi disse...

Que bom que ajudamos! ;)

Qualquer coisa é só dar aquele grito!
Fique cm Deus tb!

:*

Catarina Rodrigues disse...

Como começou o Teatro de Rua em Portugal?

Catarina Rodrigues disse...

Como começou o Teatro de Rua em Portugal?

Thierry Cardoso disse...

Caramba, achei o máximo esse texto sobre teatro de rua, com certeza me ajudou bastante !

Postar um comentário

 
Diploarte © 2010